SOBRE A GREVE NA UNIR II – O PALCO DA ASSEMBLÉIA

Quinta-Feira , 10 de Novembro de 2011 - 22:58h

SOBRE A GREVE NA UNIR II – O PALCO DA ASSEMBLÉIA

 

Vá em Paz Professor,
Dê meu abraço ao grande amigo Dermeval Saviani
Quem sabe você não será o Próximus mas, a mensagem saráoutra: DIGA AO POVO QUE FICO.
LEONARDO LUZ.


Citando acmaciel@unir.br:

[Show Quoted Text - 46 lines][Ocultar Texto Citado]

Muito boa, Luz, sua análise. Acrescento apenas que a estratégia de ir aos palcos pré-montados tem a única finalidade de mostrar aos professores, que desconfiam dos reais interesses dessa greve, como combater a anti-democracia: se somente os grevistas estivessem lá, não teriam vaiado ninguém, nem virado as costas. Não entendem que em assim fazendo, fazem exatamente o que eu quero: que mostrem sua verdadadeira cara, a de intransigentes anti-democratas! Assim, a mídia e, por consequência, a sociedade informada ficam do nosso lado. Exatamente como aconteceu!
Ah! E esse 'fora proximus' está ótimo.
Quando voltar da aula que vou ministrar no Mestrado em Educação da UNICAMP, encontrar-nos-emos.

Abraço

Maciel


Citando lluz@unir.br:

            FORA PRÓXIMUS  -  FORA PRÓXIMUS  -  FORA PRÓXIMUS
Foi divulgado que mais de 85 entidades foram convidadas para participarem da Audiência Pública realizada no último dia 7 de novembro de 2011 na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia. Foi um fiasco total. Uma sessão totalmente tendenciosa. A sociedade não está nenhum pouco interessada na greve da UNIR e muito menos nos problemas por que passa a UNIR. A UNIR e nada dá na mesma para a sociedade.
Veja porque:
Das quase 85 entidades convidadas apareceram umas 3 ou 4 minguadas entidades como a Maçonaria e me parece que só esta. Da UNIR, o Sindicato dos docentes, a ADUNIR e a Câmara Federal representada por uns minguados Deputados Federais onde se pronunciou somente o Ex-Padre Tom (sim, ex porque ele foi proibido de rezar missas pela Igreja Católica) e também, estava presente o Deputado Mauro Nazif, havia um vereador da Câmara Municipal de Itapoã D`Oeste, nenhum representante do Governo, nenhum, representante da Prefeitura de Porto Velho, nenhum vereador de Porto Velho, nenhum representante dos estudantes secundaristas, nenhum representante de Secretaria de Estado da Educação, nenhum representante das Faculdades Particulares, nenhuma ONG, nenhum grupo indígena, nenhum grupo representante dos homossexuais, nenhum representante dos portadores de necessidades específicas, nenhum representante dos religiosos das mais diversas denominações sejam evangélicos, católicos, espíritas, umbandistas, hindus, mulçulmanos e outros, nenhum grupos de ministros religiosos como pastores, padres, reverendos, bispos e outros, ou seja, foi um fiasco.
Só existiam massiçamente professores da UNIR e os que acima citei. Repito um fiasco total.
A sociedade não está nem aí para a greve da UNIR (até rimou).
Olhe que até dos 24 Deputados Estaduais somente haviam 3. É, somente 3. Hermínio (o quase cassado), Jean e Ribamar Araujo. Faltaram 21. Tão grande a importância que eles mesmos, os Deputados Estaduais estão depositando nesta greve da UNIR. Eles mesmos não deram importância a esta questão e tem deputada que estudou lá, fez Pedagogia lá no tempo que eu fazia Enfermagem. Só mandou uma cartinha mixuruca dizendo que apóia o movimento sem conhecer a realidade.
Eles não querem nem saber. Isto não é coisa deles. Eles são estaduais e a UNIR é FEDERAL. Que se lixe. Não querem nem saber se a UNIR atende aos seus eleitores que estão vivendo e morando nas cidades que representam suas bases eleitorais.
A UNIR está assim porque é a única universidade pública do de Rondônia e precisou crescer tanto e os recursos não acompanharam a dimensão do crescimento e isto não é evento de agora mas é fato que vem ocorrendo ao longo das diversas gestões e do pequeno caso que os Ministros da Educação ofereceram de importância à nossa Universidade, chamando-a de Universidade de Periferia, Universidade Pequena, Universidade de Pequeno Porte, Universidade que não precisa de muitos recursos o obrigou os diversos reitores a ?SE VIRAREM NOS TRINTA? e a bomba tinha que estourar mais dia menos dia: e foi agora.  Porque não foi antes? Na gestão do Ene Glória? Porque não foi depois, na  gestão do Próximus? E aí gritar-se-ia: FORA PRÓXIMUS  -  FORA PRÓXIMUS  -  FORA PRÓXIMUS.
O Dr. Januário Amaral não tem culpa da bomba estourar agora apesar de muitas coisas estarem acontecendo, obras em andamento, professores sendo contratados, mestrados e doutorados sendo aprovados pela CAPES, mais de 50% de professores com o grau de Doutor e outros cursando doutorado, 490 novos técnicos-administrativos a serem contratados até janeiro de 2012, reestruturação dos campi, mas isso ninguém vê. Preferem falar da falta de papel higiênico nos banheiros.
Ninguém é perfeito. Nem o Reitor. Todavia, o Comando de greve levantou um documento que chamou de Dossier de Irregularidades e o encaminhou, se não me falha a memória, ao MEC, á Polícia Federal e ao Ministério Público Federal e ao que se sabe todos estes órgãos receberam estas denúncias e não ficaram inertes. Incontinenti, iniciaram as devidas investigações. O MEC abriu sindicância que está em andamento. O Ministério Público ajuizou ações na Justiça Federal a  Polícia Federal está investigando e tudo isto tem uma processualística que demanda tempo.
O que falta então? Dar o devido tempo para que as investigações sejam levadas a cabo.
Por isso, a greve não tem mais sentido. O semestre já foi perdido, sua recuperação vai ocupar grande parte do ano 2012/1 e haverá prejuízo enorme aos que esperam para ingressar em 2012/1 que terão frustrado seu direito de ingressar o que somente se dará após a recuperação do semestre atual em greve e isto não foi falado à sociedade e sequer foi comentado na Audiência Pública.

Outro aspecto de massacre foi o fato de se ter convidado mais de 85 entidades para se discutir a greve da UNIR mas pasmem, o REITOR não foi convidado e com muita insistência conseguimos que um representante, apenas um representasse do reitor, o Prof. Dr. Antonio Carlos Maciel, e este teve tolido o seu tempo além de não poder falar pois a platéia o vaiava durante todo o tempo enquanto que do lado dos grevistas existiam 4 representantes e todos, falavam mentiras pois não conheciam os meandros da administração, apenas se interessavam no ?fora reitor? como grito de guerra mas não conhecem o fluxo do orçamento, as licitações, os contratos para as construções, o desembolso mensal para a folha de pagamento, as licitações e compra de livros, os contratos de empresas para limpeza e vigilância, o encerramento de contratos, o encerramento do orçamento, o cumprimento das diretrizes emanadas da Lei de Diretrizes Orçamentárias,  a Lei de Responsabilidades Fiscais, esquecem que do primeiro mandato todas as contas estão aprovadas pelo TCU e as contas de 2011 somente serão analisadas em 2012.

Quanto aos processos da Rio Mar, todos estão em tramitação e é bom que se diga que um já foi concluído com determinação pelo seu ARQUIVAMENTO pela improcedência da denúncia restando outros poucos que, pela verossimilhança, cremos, o fim será o mesmo.


LONGA VIDA AO REI(TOR), O SÃO JANUÁRIO, O MILAGROSO E PIEDOSO DA UNIR



Prof.  Leonardo Severo da Luz Neto
Lotado no Departamento de Educação Física
Campus de Porto Vslho

 

Fonte: acm

Quem sou

Passei em três vestibulares (1979, Filosofia; 1980, Administração de Empresa; 1981, Pedagogia – todos na Federal do Amazonas). ...


Links Relacionados

UNIR
UNIR-Ariquemes

 

Banco de Professores

Busque professores cadastrados em meu site


 

Agenda

© 2010 - Todos os direitos reservados - Prof. Dr. Antônio Carlos Maciel - Rondônia/Brasil - 2010
Total de Acessos: 035675    |    1 usuário(S) conectado(s) no site